segunda-feira, 11 de setembro de 2017

O calvário final de Janot: cinco dias para salvar sua imagem e apresentar as últimas denúncias

Traído por um antigo colaborador e alvo do fogo cruzado dos seus inimigos, o procurador-geral da República tem uma semana para lutar pela sua herança

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

POLÍTICA

CARTACAPITAL  (CLICK)

“Janot meteu os pés pelas mãos”

por Sergio Lirio — publicado 06/09/2017 13h29
Os erros que podem anular a delação da JBS resultam da chefia inconsequente do procurador-geral, diz o ex-ministro Eugênio Aragão.

Ministro da Justiça no fim do governo Dilma Rousseff, respeitado procurador de carreira, Eugênio Aragão não está entre aqueles que descobriram subitamente os excessos e equívocos da Lava Jato. Crítico contumaz das medidas de exceção encampadas pelo Ministério Público e pela Justiça, Aragão vê confirmadas suas teses no episódio da delação premiada dos executivos da JBS.

POLÍTICA

ELPAÍS (CLICK)

Palocci implode defesa de Lula ao detalhar “pacto de sangue” com Odebrecht

Confissões do ex-ministro sobre propinas em sítio, prédio e apartamento colocam ex-presidente mais perto de nova condenação.


Sem fechar um acordo de delação premiada, o ex-ministro Antônio Palocci fez uma série de confissões nesta quarta-feira para detalhar o que chamou de “pacto de sangue” entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o empresário Emilio Odebrecht. As revelações foram feitas na ação penal em que o ex-ministro é acusado de operar repasses de propina da Odebrecht para a compra de um prédio para o Instituto Lula e para a aquisição de um apartamento usado pelo ex-presidente.

sexta-feira, 1 de setembro de 2017


ECONOMIA BRASILEIRA 01/09/2017
(CLICK ACIMA)

Brasil cresce pelo segundo trimestre seguido, mas recuperação ainda é lenta

Economia teve alta de 0,2%, puxada pelo desempenho do setor de serviços e pelo consumo das famílias, que reagiu e teve alta após mais de dois anos de recuo

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Partido de Macron lidera eleição legislativa e deve garantir reformas

O partido do presidente obteve 32,25% dos votos, seguido pelos Republicanos (21,56%), França Insubmissa (11%) e Partido Socialista (9,5%). Abstenção recorde, de 51%, reduz impacto do resultado.


segunda-feira, 10 de abril de 2017

Relator deve apresentar texto da reforma da Previdência na próxima semana, diz Meirelles
Ministro da Fazenda disse que as mudanças na proposta devem preservar os ganhos fiscais ao país.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse nesta segunda-feira (10) que há expectativa de que o texto do relator da reforma da Previdência seja apresentado na próxima semana. Ele defendeu a importância de que as mudanças em curso na proposta inicial do governo preservem o ganho fiscal para o país.

REPORTAGEM COMPLETA PORTAL G1