domingo, 25 de setembro de 2016

Qual será o destino dos soldados rasos das Farc?

BBC BRASIL 
Em um acampamento guerrilheiro montado em um espesso bosque, homens e mulheres das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) descansam depois de uma noite de música e festa.
Suas armas - sem munição - estão penduradas nas paredes, enquanto alguns soldados tomam banho de rio e se divertem ao lado de jornalistas e fotógrafos.
Mais adiante, caminhando um quilômetro pela floresta de Yarí, no departamento (Estado) de Caquetá, sul da Colômbia, estão reunidos sob uma grande tenda mais de 200 delegados da maior e mais antiga guerrilha latino-americana.
Eles assistem à décima e última conferência das Farc, concluída nesta sexta-feira. Entre outros temas, debateu-se o futuro dos homens e mulheres que - por vontade própria ou à força - deixaram a vida no campo (em geral de pobreza) e se somaram ao levante armado ao longo de seus 52 anos, com um saldo de mais de 220 mil mortes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário