terça-feira, 7 de novembro de 2017

500 anos da Reforma Luterana.


       O monge alemão Martinho Lutero queria apenas realizar um sonho e transformar a Igreja Católica à qual pertencia, mas acabou mudando a história do cristianismo. Ele não concordava com a diretrizes impostos por Roma, na Itália, onde ficava o Papa, chefe da sua Igreja. Lutero elaborou então um elenco com 95 teses que gostaria de ver aplicadas ao catolicismo e afixou o documento na porta do castelo de Wittenberg, na Alemanha, onde era padre, para que os fiéis tomassem conhecimento de suas ideias revolucionárias. Era dia 31 de outubro de 1517, há exatamente 500 anos. Entre outras coisas, Lutero criticava a "venda de indulgências, com os pecadores sendo perdoados desde que fizessem contribuições em dinheiro para a congregação. A igreja Católica não acatou suas sugestões e passou a combatê-las. Nascia ali o embrião de um novo movimento. Hoje, a Igreja inspirada na reforma protestante de Lutero, está espalhada no mundo todo. No Brasil, os adeptos das igrejas evangélicas já somam 32% da população. 

(Revista Isto É 8/11/2017)

Nenhum comentário:

Postar um comentário